P R O T E C T D A T A
blog

A Importância da Proteção de Dados na Saúde: Por que as Empresas do Setor Precisam Investir em Segurança e Privacidade

As empresas que atuam no ambiente de saúde lidam diariamente com a coleta de uma ampla gama de informações pessoais. Desde dados básicos, como nome e contato, até informações sensíveis sobre a saúde dos pacientes. Por isso, é essencial garantir a proteção adequada desses dados, pois, com a implementação da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), as empresas médicas precisam estar mais atentas à necessidade de investir em medidas de proteção de dados. A norma estabelece a responsabilidade das empresas em armazenar e utilizar corretamente as informações, sendo responsabilizadas por qualquer uso indevido ou vazamento.

De acordo com a pesquisa TIC Saúde¹, constata-se que apenas 50% das organizações privadas do setor de saúde adotam medidas de proteção de dados, enquanto no setor público esse percentual é ainda menor, correspondendo a apenas 25%. Embora tenha havido um aumento geral de iniciativas protetivas, passando de 30% para 39% entre 2021 e 2022, é evidente que ainda há um longo caminho a percorrer. Além da preocupante baixa adesão das empresas de saúde às exigências da LGPD, é importante ressaltar que o cenário de ciberataques representa uma grande ameaça e motivo de preocupação.

Um levantamento da Check Point Software² revelou que houve um aumento de 78% nos ataques cibernéticos contra empresas do setor de saúde em todo o mundo. No Brasil, foram registradas cerca de 1.800 incursões por semana em 2022, quase duas por minuto. Os impactos de um ataque cibernético podem ser significativos. Além de afetar a reputação da empresa e expor os dados dos pacientes, o atendimento também pode ser comprometido. Um exemplo disso ocorreu em março de 2023³, quando o Hospital Universitário da USP sofreu um ataque que paralisou diversos serviços, prejudicando o atendimento à população.

A fragilidade do setor de saúde diante desses ciberataques levanta preocupações pertinentes e requer ações imediatas para proteger a integridade das informações e garantir a continuidade dos serviços essenciais. Os impactos dessas incursões vão além da esfera financeira e tecnológica, afetando diretamente o bem-estar das pessoas. Em primeiro lugar, a exposição de dados pessoais e médicos dos pacientes traz implicações sérias à privacidade e segurança individual. Informações sensíveis, como histórico médico, exames laboratoriais, diagnósticos e tratamentos, podem ser acessadas e exploradas indevidamente, gerando riscos à saúde e bem-estar das pessoas envolvidas.

Além disso, o impacto no atendimento é inegável. O caso do Hospital Universitário da USP é apenas um exemplo emblemático dos prejuízos causados por um ataque cibernético. A interrupção de serviços vitais compromete a capacidade de tratamento e coloca em risco a vida e o bem-estar dos pacientes. Consultas, cirurgias, exames e procedimentos ficam comprometidos, gerando atrasos e cancelamentos que podem ter sérias consequências.

Outro ponto crucial a ser considerado é o impacto na imagem e reputação das instituições de saúde.  A confiança abalada resulta em um cenário adverso para as empresas de saúde, que precisam dedicar esforços para reconstruir a credibilidade e dissipar eventuais receios por parte da população. Diante desse panorama, é imprescindível que as empresas do setor de saúde intensifiquem suas medidas de proteção cibernética. Investimentos em tecnologias avançadas, atualizações regulares de sistemas, treinamentos de conscientização e a contratação de especialistas em segurança da informação são etapas fundamentais para mitigar os riscos.

Na Protect Data, entendemos a importância crítica da proteção de dados no setor da saúde. Nossa equipe de especialistas em segurança cibernética e conformidade com a LGPD está pronta para ajudar sua empresa a fortalecer sua postura de proteção de dados e garantir o cumprimento das regulamentações. Oferecemos avaliações gratuitas de segurança de dados para identificar possíveis vulnerabilidades e fornecer recomendações personalizadas para aprimorar suas práticas de proteção. Entre em contato conosco hoje mesmo para solicitar sua avaliação gratuita e proteger os dados valiosos da sua empresa.

 

 

 

Referências:

[1] https://cetic.br/pt/noticia/tic-saude-2022-33-dos-medicos-e-26-dos-enfermeiros-no-pais-atenderam-pacientes-por-teleconsulta/

[2] https://www.securityreport.com.br/setor-de-saude-enfrenta-aumento-anual-de-78-de-ataques-ciberneticos/

[3] https://lgpdbrasil.com.br/hospital-universitario-da-usp-tem-atendimentos-afetados-por-ataque-hacker-que-paralisa-servicos/

Assuntos Relacionados
Compartilhamento: